May 24, 2022 Last Updated 10:39 AM, May 23, 2022

Quênia: Começou o VII Fórum Social Mundial

Categoria: I Nostri Dicono
Visite: 1964 volte
{mosimage} Um terço dos habitantes de Nairobi, no Quênia, vive na maior favela africana: Kibera. Essa cidade esquecida, de quase 800 mil habitantes, costuma ficar fora dos roteiros turísticos do país. Da mesma forma, o Continente africano fica à margem dos grandes debates e projetos.

Hoje, 20 de Janeiro, partiu de Kibera a Marcha de abertura da VII Edição do Fórum Social Mundial. Uma multidão representando países, diversas organizações e movimentos, carregando suas bandeiras de luta caminhou em direção ao Parque Uhuru, no coração de Nairobi. Lá os participantes ouviram algumas falas e assistiram apresentações culturais. Está inaugurado o VII FSM.


Muita expectativa envolve a edição africana do FSM. Não só porque o evento reúne multidões com grande participação de países vizinhos, mas também pela necessidade de se colocar a África na linha de frente do combate à fome e à pobreza. É hora da África, berço da humanidade, ganhar com o Fórum, um espaço mais central nas preocupações do mundo.

É a primeira vez que um país africano recebe sozinho o evento principal do FSM. Em 2001, 2002 e 2003, o evento global aconteceu em Porto Alegre (RS). Em 2004, foi realizado em Mumbai, na Índia. Em 2005 voltou para Porto Alegre. Em 2006, foi feita a experiência do Fórum policêntrico realizado ao mesmo tempo em cinco países.
Obedecendo a tendência das últimas edições, o Fórum de Nairóbi dará espaço para pensar e organizar ações para os próximos anos. Esta é uma mudança significativa na metodologia cedendo à pressão dos participantes para que o FSM seja também um espaço programático de ações que possam desencadear, no mundo, as mudanças necessárias.

Programação
As atividades do FSM entre os dias 21 e 25 de Janeiro estão organizadas em torno de nove objetivos gerais, que foram definidos a partir de consulta sobre ações, campanhas e lutas em que estão envolvidas as organizações participantes do FSM, realizada entre junho e agosto de 2006:

1. Pela construção de um mundo de paz, justiça, ética e respeito pelas espiritualidades diversas
2. Pela libertação do mundo do domínio das multinacionais e do capital financeiro
3. Pelo acesso universal e sustentável aos bens comuns da humanidade e da natureza
4. Pela democratização do conhecimento e da informação
5. Pela dignidade, diversidade, garantia da igualdade de gênero e eliminação de todas as formas de discriminação
6. Pela garantia dos direitos econômicos, sociais, humanos e culturais, especialmente os direitos à alimentação, saúde, educação, habitação, emprego e trabalho digno
7. Pela construção de uma ordem mundial baseada na soberania, na autodeterminação e nos direitos dos povos
8. Pela construção de uma economia centrada nos povos e na sustentabilidade
9. Pela construção de estruturas políticas realmente democráticas e instituições com a participação da população nas decisões e controle dos negócios e recursos públicos


por Jaime Carlos Patias, em Nairobi

Recenti

Un momento di ristoro nel cammino

Un momento di ristoro nel camm…

23 Mag 2022 I Nostri Missionari Dicono

Beata te che hai creduto

23 Mag 2022 Preghiere Missionarie

Lettera alla comunità

23 Mag 2022 Missione Oggi

Missione al Nord Est. Visita Canonica in Brasile

Missione al Nord Est. Visita C…

23 Mag 2022 I Nostri Missionari Dicono

VI domenica del tempo di Pasqu…

18 Mag 2022 Domenica Missionaria

Finestre sul mondo

17 Mag 2022 Finestra sul Mondo

Abbiamo molto di cui esserti grati

Abbiamo molto di cui esserti g…

15 Mag 2022 I Nostri Missionari Dicono

Alla scuola della missione

Alla scuola della missione

15 Mag 2022 I Nostri Missionari Dicono

Lettera al padre Norberto

15 Mag 2022 Missione Oggi

Beato te, Simone...

15 Mag 2022 Preghiere Missionarie