Oct 25, 2021 Last Updated 1:03 PM, Oct 19, 2021

Brasil - "Essa Terra tem dono!"

Categoria: I Nostri Dicono
Visite: 2386 volte
{mosimage}Historiadores calculam que em 500 anos, no Brasil já foram extintos 1.400 povos indígenas. Hoje, resistem apenas 241 nações, algumas delas em processo de desaparecimento. No decorrer da nossa história, os habitantes originários foram sendo confinados em reservas, onde praticamente não conseguem ter uma vida digna e saudável. E ainda assim, precisam lutar para conseguir a demarcação e a homologação dessas regiões. Notícias do Conselho Indigenista Missionário – Cimi – revelam muita preocupação com a realidade de abandono a que as comunidades indígenas no Brasil estão submetidas.

No Estado do Tocantins, nos últimos cinco meses, morreram 15 crianças do povo Apinajé. No Mato Grosso do Sul, morreram dezenas de crianças Guarani-Kaiowás devido à desnutrição. No Pará, sete crianças do povo Munduruku morreram vítimas de infecções intestinais. No Amazonas, observa-se um descaso nos serviços de saúde e o alastramento de doenças infecto-contagiosas. Em Roraima, entre os Yanomamis, os índices de malária voltam a preocupar. No Acre, 10 crianças Kaxinawás, do Alto Juruá, morreram em conseqüência da diarréia. Nos Estados do Sudeste e do Sul, foram registrados dezenas de casos de desnutrição em crianças Guaranis e Kaingangs, na sua maioria vivendo em pequenas áreas de terras devastadas pelo processo colonizador. No Mato Grosso, morreram crianças Xavantes, da terra indígena Marawatsede. Esta área, já demarcada e homologada, continua fora do domínio do povo Xavante, invadida por fazendeiros da região.

No Brasil, o órgão responsável pela assistência à saúde indígena é a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Em muitas regiões esse órgão é manipulado por parte de grupos políticos que o transforma em instrumento de alianças para perpetuar o poder. As denúncias sobre as graves deficiências na gestão da saúde indígena são inúmeras em todo país. Sem dúvida, essa situação de calamidade está relacionada com a questão da posse da terra.

Há 250 anos, no dia 7 de fevereiro de 1756, o líder Guarani Sepé Tiaraju foi morto numa batalha no sul do Brasil entre o povo Guarani que vivia nas reduções jesuíticas e os exércitos da Espanha e de Portugal. Três dias depois, outros 1.500 Guaranis foram assassinados. “Alto lá! Essa Terra tem dono”, gritou Sepé Tiaraju vendo a invasão na terra do seu povo. Ele a reivindicava como uma terra partilhada e respeitada. Ainda hoje, a questão da terra é central na luta de resistência dos povos indígenas.

No tema da Semana dos Povos Indígenas, que acontece no mês de abril desde 1986, ecoa mais uma vez o grito de Sepé Tiaraju. Este ano a Semana acontece de 16 a 23 de abril e será marcada com vários eventos pelo país. Para os povos indígenas, a terra sempre foi sagrada, coletiva, “Pátria Grande”, mãe. Mãe não se vende, não se troca, não se divide. Essa idéia original entra em choque com a concepção de propriedade privada, herdada do velho continente. A Constituição brasileira de 1988 assegura aos povos indígenas o direito ao uso das terras historicamente por eles habitadas. Mas, o latifúndio não pára de avançar. Quando alguma etnia reivindica seus direitos, o Poder Judiciário não demora em expedir mandatos de reintegração de posse. E quando surgem os conflitos, a mídia reforça a idéia de que a ordem deve ser mantida a qualquer custo. Explorando o emocional, a reportagem vai fazer você e eu ficarmos do lado do capital, do latifúndio e do agronegócio. Os que reagirem com qualquer tipo de protesto, são “violentos e bestiais”, gente estúpida que não conhece as leis e não sabe que a ordem deve ser cumprida. Mas os povos indígenas continuam afirmando: “Alto lá! Essa Terra tem dono”.


Jaime Carlos Patias, imc, mestre em comunicação e diretor da revista Missões.


Recenti

Finestre sul mondo

19 Ott 2021 Finestra sul Mondo

XXIX Domenica del Tempo Ordina…

19 Ott 2021 Domenica Missionaria

Ottobre missionario. Il mister…

18 Ott 2021 Preghiere Missionarie

Visita Canonica nella zona del Meru

Visita Canonica nella zona del…

18 Ott 2021 I Nostri Missionari Dicono

Il Vescovo Ponce de León: "La via per uscire dalla crisi è un dialogo nazionale realmente inclusivo"

Il Vescovo Ponce de León: …

18 Ott 2021 I Nostri Missionari Dicono

Mons. Giovanni Crippa nuovo vescovo di Ilheús

Mons. Giovanni Crippa nuovo ve…

18 Ott 2021 I Nostri Missionari Dicono

Indigeni migranti a Boa Vista …

18 Ott 2021 Missione Oggi

Finestre sul mondo

12 Ott 2021 Finestra sul Mondo

XXIX Domenica del Tempo Ordina…

12 Ott 2021 Domenica Missionaria

Ottobre missionario. I frutti …

11 Ott 2021 Preghiere Missionarie