Dec 01, 2021 Last Updated 1:57 PM, Nov 30, 2021

Coreia: Festa e manisfestações geram nova cultura

Categoria: I Nostri Dicono
Visite: 1491 volte

{mosimage}De t-shirts vermelhas, lenços coloridos e de cara pintada com bandeiras nacionais, os adeptos coreanos, no mundial de 2002, na Coreia e no Japão, tornaram-se a "mascote" desta nação do Extremo Oriente. Por todo o mundo se falou destes adeptos fervorosos que encheram estádios e praças, unidos no apoio incondicional à sua selecção nacional. É considerado um milagre ter chegado, em 2002, aos quartos-de-final, que contribuiu para um maior orgulho nacional. Ao contrário do que muitos poderiam pensar, o futebol não é o desporto preferido dos coreanos e jamais atraíra multidões. Fica muito atrás do basebol e do basquetebol. Durante o recente mundial da Alemanha, os coreanos mostraram de novo que são adeptos fervorosos da sua selecção. Viveram este mundial com mais entusiasmo e fervor.

Foram bem maiores, que em 2002, as multidões que encheram estádios e praças públicas, apesar da Coreia ter ficado pelo caminho na primeira volta. Mais de três mil turistas dos Estados Unidos, Canadá, Malásia, China e outros países visitaram a Coreia durante o mundial para, pura e simplesmente, assistirem a estas manifestações de rua.

Quem vive na Coreia não tem dificuldade em descobrir neste tipo de manifestações de rua um sentido mais amplo do que aquele que aparece à primeira vista. Não são um fenómeno novo na Coreia, que está habituada a estas manifestações, habitualmente marcadas por batalhas ideológicas. É preciso recuar no tempo para descobrir o sentido mais profundo das mesmas. Durante as ditaduras militares dos anos 70 e 80, as praças e ruas foram autênticos campos de batalha entre estudantes e polícia de choque. Nos últimos anos, o cariz destas manifestações tem sido político, ou seja, entre a oposição e o governo.

As recentes manifestações de alegria, de festividade e patriotismo simbolizam o fim de uma cultura de invejas e rivalidades, de opressão e confrontos. Está a nascer a cultura da unidade, do celebrar juntos a "coreanidade". Pela primeira vez, a gente juntou-se não por motivos económicos ou políticos, mas simplesmente para fazer festa e mostrar ao mundo a energia, alegria e espírito jovem desta nação. Agora não é preciso fugir das bombas de gás lacrimogéneo, mas dançar e cantar. Divertir-se é a palavra de ordem. Oxalá que este espírito de festa e unidade não passe de mais "uma moda". Poderá ajudar esta nação a gozar mais e melhor o dom da vida.


Recenti

Finestre sul MONDO

30 Nov 2021 Finestra sul Mondo

II domenica di Avvento. Anno C…

30 Nov 2021 Domenica Missionaria

Avvento. Un dono da accogliere

29 Nov 2021 Preghiere Missionarie

Essere giovani nell’Amazzonia

Essere giovani nell’Amazzoni…

29 Nov 2021 I Nostri Missionari Dicono

ARGENTINA. Missione quattro per quattro

ARGENTINA. Missione quattro pe…

29 Nov 2021 I Nostri Missionari Dicono

Pueblo Nuevo. Il villaggio di …

29 Nov 2021 Missione Oggi

Finestre sul mondo

23 Nov 2021 Finestra sul Mondo

I Domenica di Avvento. Anno C…

23 Nov 2021 Domenica Missionaria

Avvento. Venite saliamo al tem…

22 Nov 2021 Preghiere Missionarie

La vita spesa bene

La vita spesa bene

22 Nov 2021 I Nostri Missionari Dicono